Prefeitura de Arujá
Inverno aumenta risco de queimadas
17-07-2018
O período de inverno, de junho a setembro, quando o clima fica frio, seco e quase não chove, é uma época bastante propensa às queimadas, principalmente em cidades como Arujá, que apresenta ampla vegetação e áreas florestais.

Além de prejudicar o meio ambiente destruindo áreas verdes e ameaçar a vida dos animais, as queimadas são ainda um problema de saúde pública, pois a fumaça é tóxica e prejudicial à saúde, principalmente de crianças, idosos e pessoas com doenças respiratórias crônicas.

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente faz um alerta para que a população fique atenta a possíveis focos de incêndio e colabore com a prevenção destes incidentes. A Pasta orienta ainda os moradores a avisarem o Corpo de Bombeiros ou a própria Secretaria no caso de ocorrência de focos de queimadas, sejam elas de qualquer proporção, para que as devidas providências sejam tomadas.

Não soltar balões, ação inclusive proibida por lei, não queimar lixos e entulhos, não atear fogo em matagais e terrenos baldios são outras medidas importantes de prevenção a serem adotadas pela população e que contribuem no combate às queimadas.

É crime

A Lei Federal 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 (artigos 41 e 42), especifica as penalidades para quem provoca incêndio em mata ou floresta. O crime praticado intencionalmente pode gerar detenção de dois a quatro anos e multa. Para a ação acidental, a detenção é de seis meses a um ano, e multa. Fabricar, vender, transportar ou soltar balões também é infração. A punição é detenção de um a três anos e/ou multa.

 

Serviço

Corpo de Bombeiros - 4651-2963 (Unidade de Arujá) ou 193

Operação Mata Fogo (CETESB) – 0800-113560

Polícia Florestal – 4799-6427 (Unidade de Mogi das Cruzes) ou 190

Secretaria Municipal do Meio Ambiente - 4653-1845

 

Veja também